Sigam-me os bons!

Pesquisa rápida pelo Sobre Muitas Coisas

sexta-feira, 4 de abril de 2008

Provinha Brasil

A Provinha Brasil é para aluninhos com idade a partir dos seis anos. A idéia é verificar, se eles estão sendo bem alfabetizados e se estão tendo progresso nos estudos.
O Ministério da Educação quer garantir que todas as crianças saibam realmente ler e escrever até os oito anos de idade. A prova irá avaliar conhecimentos de alfabetização e letramento, que são processos complementares e inseparáveis, ambos indispensáveis.
Caberá aos municípios a reprodução da prova e ao professor a aplicação e correção. A avaliação deve ser composta por 24 questões.


3 comentários:

Anônimo disse...

Sou aluna de pós graduação em psicopedagogia e integrante do prjeto Ler e Escrever do governo estadual. Por esse motivo sou aluna pesqusadora dentro de uma sala de 1º ano já há 3 meses. Me assusta ver o "desespero das professoras regentes, quando as pobres crianças de 6 ou 7 anos(muitas vezes crianças que não frequentaram qualquer outra escola), não conseguem ler ou escrever ainda.É uma maratona enlouquecida de atividades que acabam não levando a nada. É um verdadeiro terror essa provinha Brasil. As crianças agora "TEM" que escrever con letra cursiva seu nome completo. Ora, tenho alunos que se chamam por exemplo: Thiago Albuquerque de Mendoça Aquino Palhares!!!!! Como uma criança que está na escola há 3 ou quatro meses poderá escrever seu nome completo em letra cursiva???????
A idéia até que é boa,mas como dizem, de boas intenções o inferno está cheio.Acredito piamente que essa avaliação deve ser revista ou pelo menos melhor explicada para os professores para que esses possam se sentir seguros e não aterrorizados, por sua vez aterrorizando as crianças. O amadurecimento cognitivo é diferente para cada um de nós.
Os burocratas da educação deveriam fazer estágios em sala de aula hoje(e não citar suas experiências de 20 anos atrás), para verificarem em loco qual a realidade que enfrentamos com as crinças, vítimas dos processos sociais, familiares e econômico que regem nossa sociedade.
Sem mais....fui.

Ângela disse...

Amei seu comentário querida anônima!
Gostei da sua opinião sobre a postagem.
Estou me formando em letras e a minha defesa está diretamente ligada a alfabetização/
Inclusive, esta semana estava pesquisando sobre a provinha Brasil e selecionando depoimentos de profissionais que atuam na educação para analisar o projeto.
E saber a opinião de uma pós-graduanda em psicopedagia e integrante de um proj. de leitura e escrita, foi muito importante pra mim.
Posso considerar seu comentártio no meu levantamento de opiniôes?
Gostaria também de ter o endereço do seu email se possível./[
Preciso conversar mais com vc para fazer algumas perguntinhas sobre sua pesquisa na turma de primeiro ano. é em uma escola pública?
Gostaria muito de contar com sua ajuda!
abraço/ÂNGELA CAVALCANTE

Anônimo disse...

Anônimo Disse, parabéns pela sua sensibilidade científica.Conheço criança que ao chegar(sem o "pré")já conseguem escrever letra cursiva na atual primeira série. Neste caso, esta criança não teve sua psicomotricidade comprometida, por exemplo,com "andajás"- engatinhou à vontade...; e, até aos seus 6 anos brincou à vontade subindo e descendo em árvores. Hoje em dia isto é raro. As séries iniciais têm que diagnosticar esta falta e repôr com aulas de movimentos que desenferrugem as cçs. Isto é, encarar de frente,pois medidas políticas nacionas não solucionam problemas locais. Sucesso!